Marca

BERMO

Sistema Compacto para Bombeamento de Condensado

Sistema Compacto para Bombeamento de Condensado

Aplicação

O Sistema Compacto de Bombeamento de Condensado Bermo, modelo SCBC-13, é composto pela bomba de condensado, reservatório para coleta do condensado e acessórios devidamente projetados para o seu funcionamento.

Dados Técnicos

Máxima pressão de serviço: 13 barg
Temperatura máxima: 200 ºC
Material do corpo: ASTM A-285 Gr. C
Conexões: Flanges conforme ANSI B 16.5; 150/300 LBS ou DIN PN-16/40
Diâmetros: 2” x 2” ; 3” x 2” ; 3” x 2.1/2”; 3” x 3” ; 4” x 3” ; 4” x 4”
Vazões: até 22 m³/h

Poderão ser fornecidos sistemas duplos para atender maiores vazões de condensado.

Opcionalmente, podemos fornecer sistemas com bombas centrífugas multi-estágios para altas temperaturas de condensado.

Para atender áreas classificadas ou mesmo onde não exista ar comprimido/energia elétrica, as bombas BC-13 poderão ser fornecidas com mecanismos de acionamento mecânico, auto-operada.

Dimensões e componentes do Sistema Compacto para Bombeamento de Condensado

Dimensões do Sistema de Bombeamento de Condensado-1       Dimensões do Sistema de Bombeamento de Condensado-2

Dimensões (mm)          
ABCDEFGHIJL
150020065021010501001570930420950150
ItemDescriçãoMaterial
1Bomba Bermo BC 13Aço carbono
2Válvula de retenção BermoAço inox- ASTM A182F6
3Válvula esfera Bermo 3"Aço inox- AISI 304
4Manômetro 4" BermoAço inox- AISI 304
5Tubo sifão BermoAço inox- AISI 304
6Válvula redutora de Pressão 1/2"Ferro fundido ASTM 126GAB
7Válvula esfera Bermo de 1/2"Aço inox- AISI 304
8Coletor BermoAço carbono

Itens e dimensões do Sistema Compacto de Bombeamento de Condensado

Funcionamento do Sistema Compacto para Bombeamento de Condensado

O condensado proveniente do processo, ao sair do purgador, chega ao reservatório superior (coletor) através da linha coletora de condensado.

A seguir, o condensado flui até o reservatório inferior da bomba onde está instalado um controlador eletrônico Bermo, que é um relé de nível que indicará o nível alto e baixo.

Ao atingir o eletrodo de nível alto, o condensado irá energizar uma válvula solenoide através do controlador que, por sua vez, abrirá uma válvula angular (on/off) para a admissão do vapor. Desta forma, a bomba irá expulsar o condensado através da tubulação de saída, ocasionando assim o bombeamento propriamente dito. Uma válvula reguladora de fluxo unidirecional de ar comprimido deverá ser ajustada para atenuar o “golpe” proveniente do acionamento da válvula de admissão.

Enquanto está sendo injetado vapor, a válvula de exaustão estará fechada. Após o condensado ser expulso e o nível no reservatório inferior baixar, o eletrodo de nível baixo desenergiza a válvula solenoide e, consequentemente, a válvula de exaustão, abrindo-a e fechando a válvula de admissão do vapor. Desta forma, ocorrerá a despressurização do reservatório e o condensado continuará entrando novamente na bomba, repetindo-se este ciclo continuamente enquanto houver condensado vindo pela linha coletora, formado no processo.

No momento da despressurização do reservatório da bomba, irá produzir no tubo de saída para atmosfera uma quantidade de vapor e ou condensado que ocorrerá em função da pressão de vapor de operação, comprimento, altura e diâmetro da tubulação de exaustão, assim como, se a tubulação tiver ou não isolamento térmico. Com a finalidade de atenuar este efeito de condensação, é importante ajustar a reguladora de fluxo unidirecional de ar comprimido antes do atuador pneumático da válvula de admissão de vapor.

Para mais informações técnicas, consulte o PDF abaixo:

Digite o que você procura e tecle Enter para pesquisar